<$BlogRSDUrl$>

29/09/2004

Gerar Empregos

O governo federal pensa em gerar empregos através da limitação das horas extras. Segundo esta informação, as empresas ao invés de estarem contratando funcionários estão se utilizando das horas extras para aumentar sua produção.

Aparentemente o resultado pode ser até positivo, já que, para manter a mesma produção agora sem horas extras (ou com menos horas extras) as empresas precisarão contratar mais funcionários.

Porém, parece-me que o governo não está levando em consideração que a utilização de horas extras é uma maneira do trabalhador aumentar seu salário ao final de cada mês. Isto poderá acarretar em uma diminuição na renda dos trabalhadores.

Gaspari

Uma ótima coluna.

28/09/2004

Nobel novamente

Deu na coluna do Ancelmo Gois, de O Globo, que o Celso Furtado é o economista mais cotado para receber o Nobel pelo bom site de Economia ArgMax.com. Bem, resolvi dar uma checada e vi que o CF tem 687 votos.

O que isso quer dizer? Nada. Isso significa que 687 pessoas resolveram votar no autor de Formação Econômica do Brasil para fortalecer o orgulho nacional. Talvez estejam tristes porque ele não é mais mais referência e desejem uma compensação para o autor.

Posso morder a minha língua, mas, as chances dele ganhar são nulas. Dentre os brasileiros, quem tem chances é o José Alexandre Scheinkman ganhe. Agora, se eu tivesse que apostar, minha escolha seguiria o que o post anteiror sugere. Mercados, afinal, são superiores aos procesos políticos para agregar preferências.

Antes que perguntem: eu acho que o CF fez muito com os parcos recursos em sua época. Porém, os métodos e dados que hoje estão disponíveis mostram que ele errou muito, mas muito mesmo. A propósito, se quiserem ler um ótimo crítico do Furtado, eu sugiro que vocês leiam uma dessas preciosidades escondidas na biblioteca da UFPel:

Pelaez, Carlos Manuel Historia da industrializacao UFPEL - Ciencias Sociais 330.981 / P381H LIVRO Pelaez, Carlos Manuel, 1941- Historia monetaria do Brasil UFPEL - Ciencias Sociais 332.4981 / P381h/ 2.ed. LIVRO Pelaez, Carlos Manuel. A moderna historia economica UFPEL - Ciencias Sociais 330.981 / P381M LIVRO

27/09/2004

Quem vai ganhar o Nobel de Economia?

Bem, ao que parece, não serão nenhum dos dois candidatos que eu gostaria: William Baumol e Angus Maddison. Quem diz isso, é o mercado.

Eu explico: estão proliferando na Internet sites que simulam mercados. A idéia é a seguinte: você compra a ação de que o Robert Barro vai ganhar a eleição. Se mais gente "compra" está escolha, o preço do Robert Barro aumenta e você ganha dinheiro. Portanto, você tem os incentivos certos para usar toda a informação disponível na tua previsão.
Este método está sendo usado para fazer previsões sobre as eleições norte-americanas e até sobre ataques terroristas. Ao que parece, os resultados são melhores do que os outros procedimentos de previsão.
O mundo está descobrindo uma coisa que já sabíamos: mercados são eficientes para agregar informações.

A dica veio do Marginal Revolution.


26/09/2004

Bem-vindo

O Prof. Nelson já faz parte do nosso quadro de professores. Ele esteve envolvido com as questões da mudança SP->RS, mas esta semana tudo volta ao normal e terão início as suas aulas de: Introdução a Economia, Microeconomia 2 e Seminários de Economia.



25/09/2004

Investimentos na Região Sul

O assunto foi tema de uma aula de Economia Ecológica. A Votorantim estará investindo em florestamento e reflorestamento na região. Serão plantados cerca de 100 mil hectares de árvores de eucalipto e acácia. Agora a questão é sobre o custo de oportunidade desse negócio, ou seja, não seria melhor investir em fruticultura, por exemplo, que geraria mais emprego e não desgastaria o solo? O plantio das árvores(monocultura) além de desgastar o solo utilizaria mão-de-obra apenas no primeiro ano enquanto que a fruticultura poderia empregar continuamente.
Uma outra questão interessante e que não foi abordada em aula é que a Votorantim está oferecendo um valor bem acima do preço de mercado pelas terras (esta informação eu obtive de um proprietário que teve uma proposta tentadora pelas suas terras). Não sei se esta pessoa quer valorizar suas terras ou se a Votorantim achou uma mina de OURO.
O que vocês acham?


24/09/2004

Free Lunch

Você quer um livro de Introdução à Economia? Acha o do Rosseti uma porcaria? Acha que o Samuelson é um estatista? Não tem dinheiro para comprar um outro qualquer?

Seus problemas acabaram!!!! O Arnold King deixou na sua página para download todos os capítulos de Learning Economics, um livro inteiro de Introdução, bem liberário, que ainda não foi publicado.

Como eu costumo dizer: sabendo se virar em Inglês e com a Internet, ninguém fica na perifeira. (Um efeito colateral é que não temos mais desculpa para a ignoranssa.)


23/09/2004

Quando alguém


.... lhe disser que é impossível um país ter superávits primário anos a fio e crescer, mande ler a coluna de hoje (quinta) da Miriam Leitão. Leia um trecho:

"A Irlanda é o caso mais bem-sucedido. Tinha um déficit de mais de 3% do PIB em 1986. No ano seguinte fez uma mudança radical e em 1988 teve o primeiro superávit de 2,2%. No ano seguinte já estava com 4,5% do PIB. De lá até o ano passado manteve o resultado positivo, que em 2000 chegou a ser de 5,7% do PIB. O esforço de 13 anos teve resultados e a partir de 2002 ficou próximo de zero. A dívida, que chegou a ser de 111,8% do PIB, caiu para 30% do PIB. A Irlanda cresceu muito nos últimos anos e isso em parte explica a rapidez da virada, a tal ponto que hoje o superávit não é mais necessário. "

22/09/2004

Quem diria?!?!

A história do Mágico de Oz é uma fábula político-econômica? Parece que sim!
JB Online - 'O mágico de Oz': As bruxas de Baum e o Banco Central
Finalmente


Uma coisa que eu não entendia era por que os preços são fixos nos serviços de download de música. Da mesma forma que um CD de um artista de primeira linha custa mais caro do que um qualquer, eu pensava, por que, diabos, não cobrar preços diferenciados? (Eu também penso que o valor dos direitos de execução deveria variar. Se eu sou um artista desconhecido e quero tocar nas rádios, qual o problema de oferecer um preço mais baixo do que a Britney Spears cobra? Mas isso é outro assunto). Bem, fico feliz em saber que o EasyGroup vai lançar o seu EasyMusic, uma loja virtual de músicas. Nele, os preços da músicas vão variar de acordo com a demanda.

Esse pessoal da Easy é genial: eles começaram com uma companhia aérea, e agora tem CyberCafé, aluguel de carros, hotéis, cinema, ônibus, cruzeiros, cinema e até entega de pizza. Tudo com o mesmo princípio: preços variáveis. Em períodos paradões, o preço do aluguel é baixíssimo, para que nenhum carro fique na garagem. Nos cinemas, tudo depende de quando fosse comprada a entrada. Se meses ou momentos antes da entrada, o preço é baixo. Baixo o suficiente para que a sala fique lotada. Lugar vazio, quer nos aviões, ônibus, navios, cybercafés, ou nos cinemas é dinheiro perdido.

Efeitos da Globalização

Da coluna do Ancelmo Gois:

"Rocinha global

Esta ação do tráfico contra Gonçalo Evangelista, revendedor da Supergasbrás na Rocinha, começou em Amsterdã.

Em agosto, a holandesa SHV, dona da Minasgás, também forte na Rocinha, comprou o controle da Supergasbrás. A partir da união das duas gasosas era natural que sobrasse revendedor.

Na Rocinha, a escolha de Sofia caiu sobre Evangelista. O pessoal da nova ordem local do tráfico acha que ele era protegido de Lulu, ex-chefe da máfia no lugar."

21/09/2004

Palestra na Economia

"Nesta quarta-feira(22), o Instituto de Ciências Humanas (ICH) da Universidade Federal de Pelotas promove palestra de economia sobre Bolsa de Valores, a cargo de Jessé Lobato Grimberg, gerente regional da Bovespa, Carlos Leone Schramm, diretor-administrativo da Apimec Sul, e Eugênio Santos da Rosa, agente de investimentos da Gradual CCTVM Ltda. O local será o auditório do ICH, rua Cel. Alberto Rosa, 154, às 19h. Inscrições podem ser feitas na Secretaria do Curso de Economia, telefones 278 6665 e 2786544. É coordenador o professor Fábio Massaud Caetano (Economia-ICH-UFPel)."

Mistério

Você está com muita pressa mesmo. Sei lá, tem que pagar uma taxa para um concurso cujas inscrições estão prestes a encerrar.Chega no banco e a fila é imensa. A solução é chegar na fila e dizer em voz bem alta: "Dou 20 Reais para quem quiser trocar de lugar comigo". Se alguém aceitar a troca será um incremento paretiano: ambos ganham, e ninguém da fila sai perdendo.

Perguntas: a) por que isso não ocorre com freqüência?; b) por que existe uma convenção social que diz que isso é errado? (Note que ninguém se importa pelo fato de existirem clientes VIP que não tem que enfrentar fila)

Pobres e a fome

Toda vez que o governo aumento a salário mínimo aumenta o número oficial de pobres. Como? Leia aqui (link m�vel).

18/09/2004

Transparência

Dica do Gilson, do blog economiaeverywhere: um índice de opacidade, ou seja, de quão não transparente para os negócios é uma economia.

17/09/2004

Um Big Mac, fritas e uma coca-cola grande, por favor....

Aprendi no blog Marginal Revolution que a alimentação na França no começo século XVIII tinha o mesmo conteúdo calórico que estava disponível em Ruanda em 1965 (o pior país da época). Outra: em 1850, um inglês médio tinha disponível a mesma dieta de um indiano médio de hoje.

Tudo isto está no livro novo de Robert Fogel, prêmio Nobel de Economia. Mais um para a minha lista de leitura.





Computador zero

Ao invés disso, com toda a burocracia que surgirá, por que não zerar o imposto de importação de produtos de informática? Isso sim seria uma revolução.

15/09/2004

Decisão do Senado

Hoje está sendo decidido pelo Senado brasileiro a adesão por parte do Brasil ao acordo mundial que prevê a erradicação da cultura do fumo.

Qual o relfexo disto para a economia do país? Você pode pensar que não existe reflexo nenhum, pois afinal, o governo precisa gastar um bom dinheiro para o tratamento do tabagismo (no mínimo discutível).

Reflexos, estes sim, sentidos diretamente por pessoas envolvidas com esta área de produção e pelo país:

- Estima-se que isto ocasionará um corte de 2,4 milhões de empregos diretos e indiretos;
- Perda por parte do Estado de 17% das exportações;
- Perda de arrecadação de impostos por ano na ordem de R$6,3 bilhões de Reais;
- Perda de investimentos futuros por parte das fumageiras;
- Deslocamento deste setor para outro país que não participar desta adesão;
- Afetará diretamente outros setores que possuim alguma interligação com a cultura do fumo.

Espero que o Senado seja inteligente o suficiente para ver que, caso aprovem esta adesão, estarão incentivando o setor a se deslocar para países que também exploram esta área. Como EUA, que até agora nem cogitaram a adesão deste absurdo. Porque será?

Graham Bell

Outro aviso: os telefones do ICH não estão funcionando. A central telefônica quebrou.

Outro Aviso

Como eu tenho um compromisso esta semana na Unisinos, darei aula hoje, quanta-feira, de Desenvolvimento Econômico e Economia Regional nos horários de Metodologia Econômica e História do Pensamento Econômico I. Quinta e sexta, portanto, não darei aulas. Na próxima semana tudo volta à normalidade.

Alguém me explica essa?

Eu li isso na ZH: Bolsas sobem por cada coisa! A da Turquia disparou ontem e fechou em nível recorde pela expectativa de que o governo derrube um polêmico projeto de lei que proíbe o adultério no país.

Aviso

O Dr. Nelson Santos, o novo professor do curso de Economia, está fazendo a mudança de São Paulo para Pelotas. E só chegará no dia 22, semana que vem. Portanto, somente a partir desta data terão início as aulas de Introdução a Economia, Microeconomia II e Seminários de Economia.

14/09/2004

Boa Notícia

Um trabalho do Rodrigo Ávila, formando da primeira turma e ocasional postador aqui, e meu foi selecionado para o
XXXII Encontro Nacional de Economia - ANPEC, em João Pessoa. O trabalho chama-se: "Uma análise espacial do crescimento econômico do Rio Grande do Sul (1939-2001)" .

Qual foi a maior sacada da Economia nos últimos 50 anos?

Os ganhadores do prêmio Nobel respondem.
Um outro mundo é possível (mas não há vagas)

Que "escândalo"! Hotéis de Porto Alegre chegam a cobrar o dobro do preço de final-de-semana durante o período do Fórum Social Mundial. O engraçado é que tem hotel que, mesmo assim, já estava com reservas lotadas. Que falta faz uma aula de Introdução a Economia!!!
Para um bem com oferta inélastica, um deslocamento positivo da curva de demanda gera um aumento de preços para que Qofertada seja igual a Qdemandada e ninguém durma ao relento. Esse mesmo pessoal também deve querer que o ingresso para a final do Gauchão custe o mesmo do que uma partida entre F.C. Rolante X Esporte Don Pedrito; um show da dupla Roquinaldo & Leonardo custe o mesmo do que o Djavan e o cinema custe o mesmo na terça-feira ou no sábado à noite...

13/09/2004

É HOJE - SEGUNDA- A MATRÍCULA DA ECONOMIA !!!

Avise os amigos !!!

Diversidade e bem-estar

Para os infiéis que não acreditam que uma das maiores vantagens da economia de mercado é a diversidade de bens produzidos, quem sabe esta matéria (link ajustado) pode ser importante.

Empreendedorismo

Da coluna Gente Boa de O Globo:

"No camelô

Já chegou aos camelôs do Centro um lote de medalhas olímpicas. Iguaizinhas às de Atenas, são feitas em latão e saem por R$ 7 a de prata ou de bronze e R$ 10 a de ouro. "

É hoje

Segunda-Feira, dia 13, é a data para a matrícula. Se você não compararecer, ou não mandar alguém da sua maior confiança com um procuração para fazer a matrícula, coisas horríveis poderão acontecer:
- Seus dentes cairão;
- Suas terras ficarão salgadas;
- Seu disco-rígido vai pifar;
- Você será expulso das comunidades do Orkut;
- Sua televisão só vai mostrar programa eleitoral (pior... só do PSTU);
- Aquele idiota, filho do patrão, será teu chefe imediato (se ele já for, você será demitido);
- Sua namorada(o) vai voltar para aquela(e) ex que você odeia.
- Sua alma queimará nos fogos do Inferno por toda eternidade.
- E, para piorar, você perderá a vaga na UFPel.

Então, por favor, compareça. Aproveite e faça uma boa ação. Ligue para aquele seu amigo desligado ou que está enroladíssimo com o trabalho. Bata um papo e aproveite para lembrá-lo da matrícula.

12/09/2004

Venha para a História Econômica...

Um dos motivos bizarros que eu uso para animar os alunos para estudarem história econômica é mostrar o sucesso financeiro que tiveram vários pesquisadores da área. Cláudio Haddad (banqueiro e dono do IBMEC), Gustavo Franco (esse vcs conhecem) , FHC (idem), entre muitos outros, fizeram suas teses de doutorado na área de história econômica e depois se encheram fama, dinheiro, poder e otras cositas.

Bem, eu agora vou usar outro motivo para trabalhar na área: ser citado na ótima coluna do Elio Gaspari . O prof. William Summerhill é professor da UCLA, um grande pesquisador e, conforme pude comprovar em Araraquara, é muito gente boa. O Gaspari cita um um paper seu na Economic History Review (v.51, n.3) para comparar o apoio de D. Pedro II às ferrovias com as PPP do Lula. Viram? História Econômica serve também para entender o presente.


11/09/2004

Imperialismo

Sabe aquela cerveja Sol mexicana? Pois é, você pode estar tomando uma cerveja nacional. Malditos yankees, quero dizer, hermanos mexicanos. ;-)

09/09/2004

Voltando...

Depois de ficar 3 dias sem pôr os pés fora de um hotel-fazenda com cerca de uma dúzia de historiadores econômicos brasileiros e estrangeiros, voltei animado com as pesquisas que estão acontecendo. Teve todo o tipo de objeto : de cálculo da produtividade total dos fatores (o A da função de produção, lembram?) na produção de café no século XIX, até a discussão sobre o sucesso ou fracasso da ISI no Brasil. Quem quiser pode me pedir os textos do Congresso.

Uma dica: eu acho que já escrevi aqui, mas repito: o site OxLAD (Oxford Latin American Economic History Database) tem dados para toda a América Latina entre 1900 e 2000, é gratuito e está em Português.

Um outro dilema do prisioneiro

Depois de ler essa matéria acho que toda pessoa desempregada, que não consegue pagar suas contas e não tem comida estará sendo totalmente irracional se não cometer um crime e se entregar para a polícia.

Enquanto as pessoas lutam na rua por um emprego, para conseguirem se sustentar de maneira digna, o governo fecha parcerias para dar oportunidades aos presos. Isso é ou não é um incentivo ao crime? Claro que é.

Já até sei o que vão dizer, que os presos precisam ser reintegrados, para que não voltem ao crime depois, e blá blá blá. Tudo bem, mas deve haver outras formas de se fazer isso, que não seja tirando o emprego de quem está na rua tentando sobreviver.


Esqueceram de nós

Na edição de segunda-feira (6) do jornal ZERO HORA, foi publicado o GUIA DAS PROFISSÕES. Neste guia encontram-se quase todos os cursos superiores disponíveis no Estado, onde estudar, a duração do curso, a situação do mercado de trabalho e até uma perspectiva de remuneração do futuro profissional. Quando falo em quase todos os cursos é porque o nosso curso não foi citado.
Será que foi a Universidade que não informou da nossa existência ou foi o jornal que por algum motivo ESQUECEU DE NÓS?

05/09/2004

Off-line

Durante toda semana estarei em Araraquara, na Conferência Internacional “Novas Perspectivas sobre a História Econômica do Brasil”. Vou apresentar o texto "FHC errou? A economia da escravidão no Brasil Meridional". Levarei o notebook, mas não garanto que consiga postar. Portanto, eu gostaria solicitar que os outros colaboradores deste blog continuem postando na minha ausência.

04/09/2004

Pesquisa ridícula

Eu já vi pesquisa mal feita, mas essa é um exagero. Na Tailândia, um pesquisador do Thai Traditional and Alternative Medicine Development Department perguntou para 250 budistas bebedores de urina (sic) se a prática fazia bem para a saude deles. 87% disseram que sim. Portanto, conclui o pesquisador, beber urina faz bem.
Esse tipo de pesquisa é uma caricatura daquelas que se propõem a entrevistar milionários e descobrir os segredos de ficar rico. Eles descobrem que os milionários são casados, e pronto, deduzem que casar é um jeito de ficar rico. Esquecem os bilhões de casados pé-rapados que existem por aí.

- Sugestão para uma próxima pesquisa: encontrar 250 comedores de fezes (ou rasgadores de dinheiro) e fazer a pergunta análoga. Aposto que os resultados vão ser semelhantes.

- O maior mistério para mim não são 87% que dizem que faz bem. São os 13% que mesmo achando que não faz bem, bebem. Por que será?

Dois ótimos livros

Foram recém publicados dois grandes livros-texto em português:

- Econometria de Stock e Watson;

-Matemática para Economistas de Simon e Blume.

Recomendo fortemente ambos. São caros para o mercado brasileiro (R$75,00 e R$100,00), mas se você fosse importá-los dos EUA pagaria uns R$600,00 pela dupla.

Introdução à Economia

Uma coisa que todo aluno já sabe no primeiro ano de curso é que excessos de demanda não permanecem. Quando o bem está em falta, o preço sobe e o mercado se equilibra. Se isso não ocorre é porque há algum controle de preços. Assim, acho muito estranha a seguinte notícia do Diário Popular de hoje. :

"A falta de contêineres é o novo empecilho para a movimentação de cargas no Porto de Pelotas. Depois de dragar o canal, encontrar uma embarcação para fazer navegação de cabotagem (costeira) e empresários interessados em escoar suas produções pelo local, a direção da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) esbarrou na falta da "embalagem" para viabilizar as operações.O diretor local da SPH, Roberto Carlos da Silva, confirma que beneficiadoras de arroz da região estariam interessadas em mandar sua produção até o nordeste por transporte marítimo com saída do Porto de Pelotas. Isso representaria uma economia de aproximadamente 20% no frete às empresas, além de gerar novos postos de trabalho e lucros para a unidade. A idéia é carregar 300 contêineres aqui com arroz e levá-los até Salvador (BA), com uma escala em Vitória (ES). Na volta a embarcação traria sal beneficiado para o sul do estado. "Para realizar regularmente esta operação, no entanto, precisamos de 900 contêineres, pois é preciso ter 300 em cada ponta e 300 a bordo", revela Silva. O problema é que não existem contêineres disponíveis no mercado brasileiro."

Enquanto você está preocupado em pagar as contas...

Deu no O Globo:

Ferrari registra o melhor desempenho mensal de vendas no Brasil dos últimos quatro anos

Rogério Louro e Aguinaldo Novo - O Globo

RIO - A Ferrari registrou em agosto o melhor desempenho de vendas no Brasil dos últimos quatro anos. A marca italiana comercializou cinco carro novos e mais dez seminovos no mercado brasileiro, no mês passado. O resultado é significativo, já que o modelo mais barato da Ferrari no país, a F360 Modena, custa US$ 330 mil (ou R$ 966 mil).

- Estamos voltando aos bons tempos - afirmou Francisco Longo, presidente da marca no Brasil.

Em agosto, a Ferrari vendeu três F360 Modena e duas F360 Modena Stradale novas no país. O recorde de vendas, desde o início das operações da marca no Brasil, em 1993, aconteceu em outubro de 2000, quando foram vendidas nove carros novos.

03/09/2004

Matrícula II

O coordenador me comunicou os seguintes horários da matrícula.
Horário: 16:00 às 22:00 do dia 13 de Setembro.

Para todos os semestres.





01/09/2004

Marketing

Gostaria de comunicar aos leitores deste blog, que está exposto na Livraria Mundial o quadro de formatura da primeira turma do Curso de Economia da Universidade Federal de Pelotas. Claro, junto com os professores homenageados.

Vale a pena conferir.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?