<$BlogRSDUrl$>

31/12/2004

Previsões

Será que nós acertaremos?

Um feliz ano novo para todos!!!


30/12/2004

Uma boa e inesperada notícia

As Maldivas são um arquipélago de 1190 ilhas minúsculas com altura com menos de um metro acima no nível do mar; um dos países mais "rasteiros" do mundo. Elas deveriam ser as mais atingidas pelo tsunami, não? Não. Por ser tão baixa, as ondas cobriram toda o arquipélago, mas não quebraram. Ou seja, elas dissiparam o choque das ondas. Os prejuízos foram mínimos e os turistas já voltarampara lá. Em meio a tamanha desgraça, ao menos um boa nova...

29/12/2004

Briga antiga...

Este texto, bem bom, remete a uma polêmica antiga com um quase- recém-empossado secretário de finanças de um municípios gaúcho. (Saudades dos papos!)

28/12/2004

Isto é uma economia de mercado...

Existe um livro que critica a maior empresa norte-americana de varejo, a Walmart. O título é "Como a Walmart está destruindo a América e o Mundo". Adivinhem aonde ele está sendo vendido? (A dica foi do Marginal Revolution)
Fome, mais uma vez

A polêmica continua (registro necessário).

27/12/2004

Falha de Governo

Um sistema de alerta contra catástrofes é um bem público. Se o seu governo é ineficaz ... .

26/12/2004

As teses premiadas...

...no site do BNDES.
Lei e Economia

O que é melhor: ter um sistem judicial à moda Francesa, ou em bases consuetudinárias? Este texto sintetiza o debate.

24/12/2004

Gingou Béu

Neve lá fora, renas passeando e a lareira acessa. É Natal.

Que tal começar a estudar Finanças Públicas Municipais hoje? Se você quiser dados, basta visitar o site do STN ou, para o Rio Grande do Sul, do TCE.
Mais um motivo para você aprender Inglês

Ipea Economic Quarterly. Pelo que eu vi, só está na língua da Britney Spears.

23/12/2004

O natal é ineficiente

Não comprou presente de Natal? Não quer enfrentar as lojas cheias? Não sabe o que comprar para os entes queridos. Não se preocupe, a Economia te salva: dê dinheiro. É melhor para o presenteado e para a sociedade.

A lógica é simples: não conseguimos acertar as preferências das pessoas presenteadas. O trabalho clássico de John Waldfogel , The Deadweight Loss of Christmas, publicado na prestigiosa American Economic Review. Ele comparou o que foi pago pelos presentes como o que as pessoas disseram que pagariam pelos produtos. A perda de bem estar é o resultado da diferença. (Por exemplo, aquele CD do Roberto Carlos custou R$30.00, mas quem o ganhou só o comparia por R$1,00. A perda de bem-estar é de R$29,00). Para a economia americana a perda estimada foi, por baixo, de US$4 bilhões ao ano!

Então, neste Natal, contribua para o fim deste desperdício: dê dinheiro ao invés de presentes! (Se quiser eu envio o número da conta :-) )

Feliz natal para todos!!!

Trabalho Reconhecido

O Professor Leonardo, Professor Fábio e o economista Rodrigo estão tendo seu trabalho reconhecido. Aceito em vários congressos, inclusive em congressos internacionais, ontem (22 de Dezembro) saiu no Diário Popular, infelizmente não pude colocar o link da notícia, mas coloco o do jornal.

É só ir na Edições de 2004 e no dia acima citado e no link Editorial.

Parabéns pelo ótimo trabalho realizado.

22/12/2004

Quer atualizar valores desde 1945?

A FEE colocou no ar um serviço jóia.
Sou gordo?

O IBGE te diz.
Novos dados no IBGE

Sobre PIB e sobre ocupação.

20/12/2004

Mundo Bizarro II

Vejam que baixaria é o novo marketing (registro necessário):

"Sony Ericsson in 2002 hired 60 actors in 10 cities to accost strangers and ask them: Would you mind taking my picture? Those who obliged were handed, of course, a Sony Ericsson camera-phone to take the shot, at which point the actor would remark on what a cool gadget it was. And thus an act of civility was converted into a branding event. "

18/12/2004

Atualizando

Vejam a foto do ufpeliano Davi Zell, o novo secretário de finanças de Vale do Sol, na Zero Hora (registro necessário).
Mundo Bizarro

Um sujeito paga US$26.000 por uma ilha com castelo e tudo. Barato, né? O problema é que a ilha só existe no mundo virtual, num mundo interativo jogados pela internet. Mas o dinheiro foi real.
E porque o sujeito pagou isso? Para ganhar mais dinheiro no mundo real. O direito de propriedade dele permite que ele faça melhoramentos na ilha e revenda lotes para outros jogadores.
Não sei não, mas é capaz de um dia termos de incluir estes valores na contabilidade social e na teoria econômica. Estranho... muito estranho.
O dica, como sempre, é do Marginal Revolution.
Quem diria....

... Henry Ford, nos anos 40, usou um terno feito de fibra de soja. Agora a moda voltou.

16/12/2004

Fome zero ou Obesidade zero?

Acabou de sair a Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE. Com ela aprendemos que temos mais obesos do que magros no Brasil. São 10,5 milhões de adultos obesos contra 3,8 milhões de magros. Ou seja, o teto do número de famintos é 3,8 milhões e não os 11 milhões qu se costuma dizer. Afinal, entre os magros podem estar as modelos anoréxicas. O dado é o seguinte: apenas 4,5% dos homens e 8,5% das mulheres que ganham menos de 1/4 de salário mínimo estão abaixo do peso. (Na verdade, nesta categoria de renda existem mais obesas do que magras!!!)
Enfim, a boa notícia é que o problema da fome no Brasil é muito menor do que se costuma dizer.
Leia mais aqui.
O dono da chave do cofre

O economista Davi Coswig Zell, da primeira turma do curso de Economia da UFPel, será o Secretário de Finanças de , Vale do Sol.

Conhecendo as qualidades do Davi, tenho certeza que o nosso Davi fará um ótimo trabalho por lá. Parabéns!!! (Só espero que ele tenha tempo para postar aqui no blog...:-) )
Outra discriminação de preços

Eu li na coluna impressa de O Globo que na Central do Brasil, a estação ferroviária no RJ, há um vendedor com a seguinte placa; "Salgado de hoje: R$1,00. De ontem: 0,50". Que sinceridade...

De volta...

Eu vi um cartaz no Aeroporto de Recife: "Massagem terapêutica" e os preços logo abaixo: "R$15,00; US$7,00; Euros 5,00" . Notem que a taxa de câmbio está completamente maluca.
E então? Discriminação de preços ou erro? (Como sou economista, eu não fiz o óbvio: perguntar.)

05/12/2004

Fumaça

Amanhã estarão em Santa Cruz do Sul alguns Senadores para uma sessão pública que irá tratar da ratificação do tratado para a substituição do plantio de fumo (tabaco) no Brasil.

Totalmente inaceitável que algo deste tipo esteja passando pela cabeça (se é que isto seja possível) de alguns senadores. São pessoas que não imaginam como é ser um agricultor que depende do plantio desta agricultura para manter sua família em condições de vida adequada.

As pessoas plantam fumo porque isto lhes traz uma rentabilidade muito maior, em pequenas propriedades, do que outro cultivo que existe atualmente. Recentemente vi em uma reportagem em dos jornais do Estado uma comparação entre duas culturas: fumo e plantio de árvores. Realizaram esta comparação somente em números, por exemplo: fumo trará uma lucro de X Reais e plantio de árvores um lucro de X + 1 Reais.

Em nenhum momento falaram quantas hectares é necessário de plantio para que isto ocorra, a plantação de árvores necessita de uma área plantada muito maior do que a do fumo para que este lucro seja maior. E o perfil de quem planta fumo é exatamente os proprietários de pequenas propriedades e não os latifúndios da região da campanha, diga-se de passagem totalmente improdutivos.

O argumento é de que com a substituição do plantio de fumo as pessoas consumirão menos cigarros e o governo irá gastar menos com possíveis doenças que venham a ser causadas pelo cigarro.

A questão que quero colocar é, as pessoas deixarão de consumir cigarros???? O governo proibirá as pessoas de consumir cigarro????? O cigarro será algo importado, piorando o balanço de pagamentos???? Ou será todo contrabandeado do Paraguai?????

Liberdade, as pessoas tem de ter livre arbítrio. Pensem nisto, a ditadura já acabou, atualmente não pode haver mais proibições. Alguém irá proibir a fabricação de bebidas alcóolicas por causarem doenças e desarmonia em famílias??????

04/12/2004

ANPEC

Os textos que serão apresentados durante a próxima semana no XXXII Encontro Nacional de Economia João Pessoa- PB estão disponíveis aqui. Um bom começo para quem está sem tema para monografia ou quer saber o que estão fazendo os pesquisadores brasileiros.

03/12/2004

A PAGINA DA....

...SEMANA ACADÊMICA !!!

01/12/2004

Notas...

...da primeira prova de Economia Regional e Desenvolvimento.

Notícias da Semana Acadêmica

Segundo informações da coordenação do evento, devido a limitação de lugares no auditório do Direito, restam poucas vagas para assistir Semana Acadêmica.
O evento já é um sucesso de público, em dois dias cerca de duzentos inscritos.
Portanto quem ainda não fez a inscrição procure fazê-la, antes que seja tarde demais.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?