<$BlogRSDUrl$>

30/11/2004

Boa notícia

Economia cresceu 5,3% de janeiro a setembro.

29/11/2004

Becker, Posner e Zeca Pagodinho.

Quando li que a dupla Gary Becker (Nobel de Economia) e o jurista Richard Posner estão para colocar um blog no ar, logo pensei em postar a novidade aqui.

Como o Posner não é muito conhecido no Brasil, pensei em por um link com informações básicas. Qual não foi a minha surpresa em encontrar um ótimo texto de um advogado de Fortaleza: "Zeca Pagodinho, duas cervejas e a teoria do rompimento eficiente do contrato de Richard Posner." O texto é ótimo!!!! O doutor (ele é doutor mesmo!) Júlio Alberto Días, professor da Unifor apresentou a posição do Posner de forma acessível, interessante e bem-humorada!

Sugiro o texto para todos e, em especial, para os graduandos da Economia que também estudam Direito.

IBAM

Fazia muito tempo que eu não visitava o site do Instituto Brasileiro de Administração Municipal. Graças a um e-mail do Prof. Fábio Vergara, diretor do ICH, eu vi que o site está cheio de dados novos sobre os municípios brasileiros. Sugiro, especialmente, os dados sobre finanças municipais.

Firefox

Esqueça para (quase) sempre o Internet Explorer. Já está no ar a versão 1.0 em Português do Firefox.
Evento legal

A Aná Cláudia Além e gerente da área de comércio exterior do BNDES dará palestra hoje em Pelotas. Ela é uma economista brilhante e gente boa. (Eu a conheci porque ela era uns dois ou quatro semestres a frente da minha turma na UFRJ). A organização é do pessoal do Curso de Economia da UCPel com apoio da ACPel.

Parabéns pela iniciativa de trazer alguém de primeira linha!


Verdade revelada...

A propensão marginal a consumir em Pelotas é igual a 0,66.

28/11/2004

O ranking da boa vida

Segundo estudo publicado pela revista britânica The Economist, a Irlanda será o melhor País para se viver em 2005. A Irlanda lidera o ranking, que leva em conta fatores como renda percapta, desemprego, estabilidade política, saúde, liberdade, vida em família, segurança, igualdade entre os sexos e até mesmo o clima. O País, cuja a capital é Dublin, possui uma população de aproximadamente 4 milhões de habitantes, mortalidade infantil de 5,5 mortes p/mil nascimentos, expectativa de vida de 77,36 anos, taxa de alfabetização de 98%, PIB percapta de US$ 29,8 mil/ano e incríveis 158,3 litros de cerveja de consumo percapta anual.
No mesmo ranking o Brasil ocupa a 39º lugar e, em último lugar (111º) o Zimbábue.
A reportagem completa está na ZERO HORA deste domingo.

24/11/2004

Programação da Semana Acadêmica

I Semana Conjunta dos Cursos de Administração e de Economia da UFPel:

Período: 06 a 10 de dezembro de 2004
Local: Auditório do Direito da UFPel, Rua Três de Maio, entre Félix e Anchieta.
Horário: A partir das 19:00 hrs
Inscrições: A partir de 29/11/04 Investimento: Alunos – R$ 20,00
(Vagas Limitadas) Profissionais – R$ 25,00
Por Dia – R$ 5,00
Informações: (53) Dpto. de Economia: 278-6544, Dpto. de Administração: 222-7981, Eloisa (Adm.): 91344436, Leonardo (Econ.): 99820753

PROGRAMAÇÃO:
Dia 06 de dezembro
18 h: Credenciamento;
18 h 45: Abertura oficial do evento
19 h: Representantes do CRA e CORECON;
20 h 30: Coffee-Break
20 h 45: Prof. Dr. Augusto Mussi Alvim – Prof. Dr. e Chefe do Departamento de Ciências Econômicas da UNISC.
“Os Impactos dos Acordos de Livre Comércio sobre o Mercado de Arroz”

Dia 07 de dezembro
19 h: Prof. Dr. Marco Antônio Sandoval de Vasconcellos - Prof. Dr. do Depto. de Economia da USP, Coordenador de Cursos de Pós-Graduação da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE - e autor dos livros de economia mais vendidos do Brasil.
“Perspectivas da Economia Brasileira”
20 h 30 : Coffee - Break
21 h : Daniel Aquini - Especialista em Planejamento e Projetos Sociais. De 1999 a 2002 atuou na Secretaria de Planejamento do Governo do Rio Grande do Sul na área de desenvolvimento regional e, de 2003 a 2004, foi Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico (Pelotas).
“O Desenvolvimento Sócio-Econômico de Pelotas”

Dia 08 de dezembro
19 h: Mesa redonda
Prof. Dr Rafael Bonete Perales - Coordenador do “Espacio Europeo de Educación Superior”, da Universidade de Salamanca – Espanha.
Prof. Dr. Gerhard Drekonja – Diretor da Cátedra de Estudos Latinoamericanos da Universidade de Viena (Áustria).
Prof. Dr. Rodolfo Tacsan Chen – Diretor da Escola de Administração da Universidade Estatal de Distancia (Costa Rica).

Dia 09 de dezembro
19 h: Prof. Dr. José Geraldo Wizniewsky – Prof. Dr. do Departamento de Ciências Sociais Agrárias da UFPel.
“Desenvolvimento Sustentável”
20 h 30 : Coffee – Break
20h 45 : Emad Jr.
21 h : Aladir Vitola Junior –“ Bacharel em Administração de Empresas pela UCPel, Especialista em Gestão Financeira pela UFRGS, MBA em Gestão Empresarial pela FGV-RJ. Sócio Fundador da Plastpel Indústria e Comércio de Plásticos Ltda.
“Reciclagem: necessidade ambiental ou oportunidade de negócio.”

Dia 10 de dezembro
19 h : SEBRAE - “Cooperação como estratégia de sobrevivência.”
21 h : Coffee - Break
21 h 15 : SEBRAE - “Motivação: um diferencial competitivo.”
FESTA DE ENCERRAMENTO: Em conjunto com a Química de Alimentos09/12/2004 no Fábrica de Café (entrada franca

23/11/2004

Semana Acadêmica

Será realizada, de 6 a 10 de dezembro, a I Semana Acadêmica Conjunta dos Cursos de Administração e Economia.
Entre os palestrantes, destaque para o economista Marco Antonio Sandoval de Vascocelos (aquele dos livros de Introdução a Economia e de Economia Brasileira).
A programação completa será divulgada nos próximos dias.
Maiores informações podem ser obtidas com os colegas do DA, Leonardo Zílio e Fabio Ferreira do 7º semestre e aqui no Blog, assim que forem disponibilizadas.



21/11/2004

Off-line

Estarei off-line até quinta-feira. Primeiro, vou passar na biblioteca do IBGE do RJ. Na quarta-feira estarei no I Encontro de Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional, na Universidade Federal do Ceará, apresentando um trabalho. Os interessados podem fazer o download dos artigos.

Furtado

Lamento a morte do Celso Furtado, como lamento a morte de (quase) qualquer ser humano. Dito isso, aí vai a minha visão sobre ele: grande escritor, inteligente e criativo.
Ele teve as suas mancadas. Na vida política, quando ministro do Sarney, apoiou a proibição do file Je vous salue, Marie, do Jean Luc Godard. (Tudo bem que o filme é um abacaxi, mas...). Na produção teórica, ele não mostrou esforço de testar suas teorias, rever idéias, nem responder aos críticos.
Claro que ninguém é perfeito, nem santo. Mas, para os estudantes e economistas, a minha sugestão é subir na biblioteca do ICH e pegar os livros do CM Peláez, um dos maiores críticos do Furtado.

19/11/2004

Gincana

O Corecon-RS está promovendo uma gincana entre os cursos de Economia do Estado. O jogo é uma simulação de gestão macroeconômica e as inscrições estão abertas no colegiado. As inscrições estão abertas a todos e serão feitas a partir de segunda-feira com a Ângela. Caso Qd>Qo, a preferência será para os alunos que já cursaram Macro I.

18/11/2004

O pessoal do Google é sensacional...

Olha a última deles: um google para o meio acadêmico.

17/11/2004

Boa notícia

O trabalho Economic Growth in Southern Brazil do Rodrigo Ávila (recém-formado) e meu foi aceito no Workshop on Spatial Econometrics em Kiel, Alemanha. O evento ocorrerá entre 8 e 9 de abril e metade dos autores citados na bibliografia estarão por lá.
Não foi desta vez...

...que um dos alunos da UFPel ganhou o prêmio de monografias do Corecon-RS. Só deu UFRGS e PUC-RS. Parabéns aos vencedores.

Tentaremos novamente em 2005!
Não foi desta vez...

...que um dos alunos da UFPel ganhou o prêmio de monografias do Corecon-RS. Só deu UFRGS e PUC-RS. Parabéns aos vencedores.

Tentaremos novamente em 2005!
Rasgando Dinheiro

Segundo o Diário Popular de 15-16 de 11, no caderno Viva Bem, o Ministro da Saúde, Humberto Costa, anunciou que em 2005 o governo irá lançar o Programa Nacional de Medicina Natural, que visa adotar a medicina alternativa (homeopatia, fitoterapia e acupuntura) no SUS.

Eu me espanto como o governo utiliza mal os poucos recursos que possui. A saúde precisando de cada centavo que é gasto e o governo aplica o dinheiro em métodos medicinais que não tem o mínimo apoio científico. Há pouco tempo um cético, James Randi, apareceu na mídia oferecendo um milhão de dólares para quem provasse com um teste científico que homeopatia funciona. Até agora ninguém ganhou o prêmio, mas mesmo assim o Ministério da Saúde vai desembolsar uma grana ano que vem para implantar esses métodos no SUS.

Aí quando o país se afunda, a culpa é dos economistas que não sabem resolver os problemas!

A economia da prótese testicular para cães.

Isso mesmo que você leu: prótese testicular para cães. Você pode comprar um também para o seu totó.

A pergunta seguinte é: por que alguém compraria uma prótese testicular? Afinal são só bolinhas fajutas para implantar no saco escrotal do Rex. Simples: nos EUA (e também no Brasil?) existe um mercado que vende os serviços sexuais dos cachorros de raça ganhadores de concurso. E o pagamento é em duas partes: uma por "serviço" e outra pelo número de crias. Suponha que você tem um cachorro ganhador, mas monovo, ou sem-ovo. Seus problemas acabaram: você, cafetão de totó, ainda pode ganhar um bom dinheiro mesmo que ele seja estéril. Basta implantar a prótese e, pronto, o totó se diverte, as fêmeas também, e você ganha uns dólares. Só sai perdendo o dono da fêmea canina.

Temos mais um exemplo do efeito da informação assimétrica.

Posts como esse fazem o Marginal Revolution o melhor blog de Economia do mundo. Obrigado Tyler Cowen e cia. A explicação econômica para a prótese testicular canina está aqui.

16/11/2004

O paradoxo das maçãs

Sem idéias para postar, vou reproduzir um trecho que escrevi para outros fins:

"Custos de transporte podem gerar efeitos curiosos. O teorema Alchian-Allen ilumina um desses fenômenos. Eles buscaram uma resposta a um mistério econômico: por que em uma região produtora de maçãs, são encontradas apenas as de pior qualidade, enquanto as melhores são exportadas. O motivo é simples: como o custo de transporte é o mesmo para maçãs boas ou ruins, o frete torna as maçãs boas mais baratas em relação as ruins. Um exemplo numérico com o caso dos vinhos torna tudo mais claro. Suponha que existem dois tipos de vinho: o Chateau Caro custa R$50,00 e Chateau Vagabundo R$5,00. É razoável supor que o custo de transporte são os mesmos para qualquer tipo de vinho, digamos, R$5,00. No local de produção, a relação de preços vinho bom/vinho ruim é de 10 para 1. No mercado consumidor, com frete, a relação de preços passa a ser de 5,5 (R$55,00/R$10,00). Ou seja, em termos relativos, o vinho bom fica mais barato no mercado distante do que no local. Portanto, o vinho bom tenderá a ser exportado e o ruim ficará para consumo local. O Teorema Alchian-Allen significa, assim, que uma tarifa fixa leva uma substituição de bens de pior qualidade pelos de melhor.
E nos casos em que os turistas compram os produtos locais de alta qualidade? Por acaso os turistas que compram uísque em Edimburgo estão violando o Teorema de Alchian-Allen? Não. A diferença é apenas entre como se dá o custo de transporte: em um caso a garrafa vai até o consumidor, e em outro o consumidor é que ai até a garrafa. Oquão irracional seria viajar até a Escócia e lá comprar uma garrafa de uísque de má qualidade! Pela mesma lógica, o teorema prevê que, se você paga uma babá para ficar com o seu filho, você não vai jantar numa lanchonete barata e sim em um restaurante chique. (Como o custo de ter a babá é fixo, a ida a lanchonete ficaria muito relativamente cara). Por fim, ele explica a evidência empírica que mostra que, ceteris paribus, quanto mais longe viajam os turistas mais eles gastam por dia (Hummels e Skiba, 2001)."

Putz, como gosto desse teorema!

14/11/2004

O Congresso e a Bolsa

Segundo o blog Marginal Revolution, a carteira de ações dos senadores americanos rendeu doze pontos percentuais acima da média mercado. Será que eles são mais ixpertos , ou será que têm informação privilegiada?

No Brasil, imaginem quais não serão os resultados de um estudo semelhante? Nem quero pensar.
Para onde deve ir o superávit fiscal?

Veja aqui a proposta do grande brasilianista Albert Fishlow.

10/11/2004

Economista do Ano no RS

O Corecon-RS conferiu ao
Aod Cunha de Moraes Júnior , presidente da Fundação de Economia e Estatística, o prêmio de Economista do Ano. . Ele é uma pessoa muito bacana, inteligente e merece mesmo a honraria recebida. Parabéns!
Economia da Cultura

O Corecon-RS lançou um prêmio de Economia da Cultura. Os valores são bem generosos: 5 mil reais para o primeiro colocado até 1 mil para o quinto. trabalos de graduação também podem concorrer, mas o prazo final é em Abril/2005.

09/11/2004

"Sabe com quem está falando?"

Pessoas obtém (desu)utilidade das formas mais estranhas possíveis. Um juiz carioca fica brabinho porque o porteiro o chama por "você" e não por "senhor" ou "excelência". Para mudar isto, ele processou o porteiro. Eu, hem?
(O curioso é que a etimologia de "você" é até mais chique do que "senhor". Vem do Francês "vous monsieur"; em bom Português, "vós, meu senhor". Se eu fosse o advogado do porteiro, usaria esta defesa)

A propósito, seguindo a mesma tendência, meu alunos terão que me chamar de "Grã-Magnifíco-Estupendo-Professor Monasterio". :-)

08/11/2004

Porque a Economia não é uma Ciência (ainda)

Uma das polêmicas dos médicos é se sorvete faz bem ou mal nos casos de dor-de-garganta. Já ouvi as duas coisas. No resto, em geral, não vejo tantas discordâncias assim. Sorte da Medicina.

Imagine agora qual seria a opinião da população se os médicos discordassem não só sobre a questão do sorvete, mas sobre a causa das doenças, a medida dos seus sintomas e tudo sobre os tratamentos recomendados. A população ficaria assustada e, com razão, recorreria aos curandeiros.

Pensei nisso logo após receber um novo manifesto do pessoal da ong
Desemprego Zero. Aí vãoas propostas deles para o Brasil:

"1. redução drástica, para patamares internacionais, da taxa básica de juros, separando pelo nível da taxa de juros o mercado monetário (Selic) do mercado financeiro (redesconto de liquidez);
2. controle da conta de capitais, para impedir a evasão de divisas em face da queda a ser implementada da taxa básica de juros;
3. utilização do excesso do superávit primário em relação à nova taxa de juros num programa de dispêndio público voltado para a expansão e melhora dos serviços públicos básicos, assim como para investimentos de infra-estrutura, sobretudo logística, energia, habitação e saneamento, e apoio vigoroso à agricultura familiar, à reforma agrária e ao setor da economia solidária;
4. eventual eliminação do superávit primário se o alto desemprego persistir após o início do programa, nos termos acima, a fim de reforçar o financiamento não inflacionário de nova ampliação anti-cíclica do dispêndio público;
5. administração da taxa de câmbio num nível real estável favorável às exportações;
6. na medida em que a economia retomar e se aproximar de uma situação de pleno emprego, estabelecimento de uma política de rendas pactuada com vistas a assegurar a continuidade do crescimento com estabilidade, nos moldes do “acordo mínimo” recentemente sugerido pela CUT e pela Fiesp, e injustificadamente repelido pela equipe econômica, que nela viu efeitos inflacionários simplesmente inventados;
7. atribuição ao Banco Central, junto com a função de guardião da estabilidade da moeda, da função de assegurar um nível de liquidez à economia necessário para se alcançar e manter o pleno emprego – o que implicará a utilização de um novo modelo operacional em substituição ao recessivo e desempregador modelo de metas de inflação."

Acho que quem acredita nestas propostas está sendo sincero e bem-intencionado. Porém, me surpreende o quanto as propostas estão em descompasso com o que aprendemos no século XX. Pobre Ciência Econômica.
Descobri por acaso....

... o flog dos Bixos do Curso de Economia de 2004. E parece que existe outro.
Prazer em conhecê-los!

07/11/2004

Viva os aposentados?

Vejam a reportagem do Globo (registro gratuito):

"Em 3.773 dos 5.561 municípios brasileiros, o valor das aposentadorias é maior que o total recebido do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), formado por recursos do Imposto de Renda e do IPI. Isso significa que 67,85% das cidades brasileiras recebem menos dinheiro da União do que a soma dos benefícios recebidos da Previdência Social pelos seus habitantes. "

A reportagem está bem legal. As aposentadorias têm um efeito positivo sobre as regiões deprimidas do Brasil. Isso é inegável. A questão é saber se esse é o melhor jeito, em termos de eficiência e justiça, de fazer política regional.

06/11/2004

Pra descontrair...

Guerra é guerra. É grande a expectativa para a posse do vice José Alencar no Ministério da Defesa. As Forças Armadas, comenta-se na caserna, estão prontas para combater os juros.

Essas e outras, nesse excelente site, que por sinal me foi indicado pelo Leonardo. Ah, o autor da pérola é Tutty Vasques, colunista fixo lá.

04/11/2004

Boas Novas!!!

Dois alunos do curso de Economia entre os três primeiros colocados do Congresso de Iniciação Científica da UFPel na área de Ciências Sociais Aplicadas. Martin D. Brauch (3o. semestre) e Rodrigo P. Ávila (recém-formado) tiraram o primeiro e o terceiro lugares. Parabéns a ambos!!!

Parabenizo a todos os alunos da Economia que participaram. Todo mundo fez muito bonito e infelizmente não dá para premiar a todos. (...ia ficar esquisito a Economia ganhar todas as colocações, né?).

Vamos ver agora um jeito de expor os pôsteres deles.

Exposição legal

Deu na Zero Hora:

"Vale do Sinos faz feira do imposto
Exposição mostra incidência em produto

O aumento excessivo da carga tributária será dissecado hoje na Feira do Imposto, organizada pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI) de Novo Hamburgo, no Centro Universitário Feevale.

Na exposição, que se realiza às 20h, serão instalados itens nos quais incidem altos impostos, desde a cesta básica a um carro popular. Nas gôndolas da feira, em vez dos preços, os visitantes poderão conferir o percentual de tributos que cada produto carrega. O da gasolina chega a 53,05%, conforme o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário."



Ecologia e Economia

Aí vai um ótimo texto que mostra as raízes ideológicas conservadoras e questiona o movimento ecológico de hoje. Bom mesmo.


03/11/2004

As vozes

Quer ouvir o geniais ganhadores do Nobel Robert Coase, o Gary Becker, Hayek e o Alchian sendo entrevistados?
Ouça aqui. Só ouvi até agora o Coase e o Alchian. Os causos que eles contam são ótimos.
(A dica foi do Cláudio Shikida).

Cooperar ou não?

Em 2005 não há Copa do Mundo nem Olimpíada. Mas teremos o mundial de Dilema do Prisioneiro. Fortes emoções adiante!
Economia Virtual

O Nelson acha que é uma inutilidade. Talvez ele esteja certo, mas é muito divertido ler os estudos sobre a economia dos mundos virtuais, aqueles jogos que simulam uma outra realidade e são jogados pela internet. Lá os jogadores trabalham, poupam, investem e consomem. Um estudo mostra que a economia dos mundos virtuais, em termos de PIB e PIB/capita já é algo parecido com a da Namíbia.
Quem fez as contas foi o Edward Castronova, um economista da Universidade de Indiana. Um dos trabalhos dele, Virtual Worlds: A First-Hand Account of Market and Society on the Cyberian Frontier, já foi o primeiro colocado em downloads do SSRN (agora está na terceira posição). Agora ele estuda a determinação de preços de avatares (um tipo de personagem dos mundos virtuais. É isso?).

02/11/2004

Quem ganhará?

Dessa vez, nem os sites de aposta conseguem dizer...
Bem, a única coisa que me tranquiliza é que, para bem ou para mal, não faz muita diferença.

01/11/2004

O aquecimento global é a prioridade?

Parece que não, de acordo com o Bjorg Lomborg, o ambientalista cético. Segundo ele, o custo de seguir o protocolo de Kioto será de 150 bilhões de dólares, e os efeitos sobre a temperatura do mundo serão despreziveis. Ele propõe que estes recursos sejam gastos em algo que realmente melhore a vida dos mais pobres do mundo. Leia mais aqui. Para comprar o livro do Lomborg, clique aqui.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?